NOTÍCIAS

Voltar para a listagem

Maçonaria Pós-Pandemia, Evasão Maçônica e Gestão Financeira em debate no Seminário Maçônico


Publicado em 10/08/2022



No dia 30 de julho, a 3ª Região (Cariacica/Viana) realizou, na sede da Grande Loja, Seminário Maçônico com o patrocínio da Escola de Estudos e Instruções Maçônicas (EEIM) da GLMEES. Os temas abordados foram Maçonaria Pós-Pandemia, Evasão Maçônica e Administração Financeira. 
A finalidade do evento foi iniciar projeto de extensão da EEIM nas regiões, com o objetivo de disseminar conhecimento e aprimorar a administração, ritualística e estudos da Filosofia Maçônica nas Lojas jurisdicionadas. 


“Esse projeto vai ao encontro do anseio das lideranças maçônicas, com a criação de extensões da EEIM em cada região da Grande Loja. Em breve, serão realizados evento similar, com os Irmãos da 4ª Região (Serra), e o Seminário de Veneráveis descentralizado, afirmou o presidente da EEIM, Carlomar Silva Gomes de Almeida.

Seminário Maçônico da 3ª Região 

Durante o evento, o Irmão Kennyo Mahmud Ismail, explanou sobre a Maçonaria Pós-Pandemia, enfocando a ‘Influência da Liderança na Identidade e Comportamento Maçônico’. Kennyo Ismail fez um breve diagnóstico da Maçonaria no Brasil, cuja concentração de Irmãos está na faixa etária entre 38 e 64 anos. Quanto ao tempo de Ordem, quase 50% dos Maçons têm 10 anos.

Segundo o Irmão, por conta da diferença etária, há ‘confronto’ de gerações: a mais jovem, de até 46 anos de idade, tem uma tendência a esperar mais benefícios da Maçonaria, como incentivo a negócios e auxílio mútuo aos Maçons e familiares. Em contrapartida, os mais velhos tendem a defender a preservação dos rituais e segredos Maçônicos e uma melhor seleção de membros para a Ordem.  Ao mesmo tempo, rejeitam o uso de novas tecnologias de comunicação e informação na Maçonaria.

Kennyo Ismail destacou a importância e influência do Venerável Mestre na satisfação e condução de uma ‘felicidade’ procurada pelos Irmãos, levando a uma reflexão sobre a relevância da escolha Veneráveis Mestres, uma vez que suas ações devem ser direcionadas ao sucesso de sua Loja e a ‘felicidade’ tão almejada por todos.

O Irmão Leonardo de Resende Dutra, por sua vez, abordou o tema ‘Gestão Financeira para Lojas Maçônicas’. Dutra fez um panorama acerca da realidade econômica do País, realizou explanação geral sobre as obrigações da Lojas Maçônicas – financeiras e não financeiras, enfatizou a importância da previsão orçamentária e responsabilidade das Oficinas em relação aos Irmãos e trouxe assuntos para reflexão dos participantes.

Todos os seminaristas receberam e-mail para acessar o certificado de participação e responder pesquisa acerca do evento.